Karaté Goju-Ryu

                 O Karaté Goju-Ryu é uma das escolas mais influentes no progresso mundial do Karaté, tendo-se mantido o seu ensino em Okinawa, expandido notoriamente na ilha principal do Japão, desenvolvendo-se em todo o mundo. Tal facto deve-se, sem qualquer dúvida, ao papel de Chojun Miyagi e de todos os que com ele acreditaram e acreditam num Karaté ao serviço do desenvolvimento humano nas suas diversas facetas.

                Hoje na nossa escola dá-se muita importância, as habilidades motoras gerais a desenvolver, que compreendem a agilidade, o equilíbrio, a coordenação e a velocidade. Como correr, saltar, lançar, apanhar, passar, chutar, enrolar e atirar, são igualmente habilidades a desenvolver.

              Os jovens devem ser encorajados a participar num vasto número de jogos e de atividades que lhes permitam desenvolver tais capacidades. O ambiente de treino deve ser agradável e divertido para criar o seu interesse com o objetivo de facilitar a adquirir e melhorar as habilidades próprias do Karaté.

             O Karaté tem um valor reconhecido como método de otimização do desenvolvimento psicomotor e melhoramento da condição física, favorecendo o incremento das diferentes capacidades. 

             O Karaté é um sistema eficaz de defesa pessoal que, controla a agressividade e proporciona auto controle, segurança e confiança nos seus praticantes.

            Nas classes mais avançadas, a sua prática regular e contínua, estimula a capacidade de concentração, favorece a aquisição de mecanismos de memorização que aparecem vinculados á aprendizagem de tarefas motoras com diversas posteriores utilidades e ajudas. 

           Existindo diversas formas de o praticar, como forma Tradicional, Defesa Pessoal, Kobudo ou Desportivo.

KOBUDO

    É a arte do  manejo de armas tradicionais ou instrumentos de uso diário (nos tempos antigos), para a própria defesa.
    Esta arte é peculiar das ilhas Ryukyu (Okinawa), embora recebesse influências chinesas, a manipulação das armas é diferente.
    Atualmente, somente alguns professores de Karatê ensinam o básico do Kobudo para os seus alunos.

  

   Um pouco de História


   Em 1429, o rei Sho Hashi uniu as três partes de Okinawa, criando o reino Ryukyu, e, para diminuir a possibilidade de revolta, ele proibiu a posse de armas.
    Ninguém, além do exército do rei e alguns nobres poderia portar armas.
E, claro, pessoas pobres precisavam de ajuda contra as espadas dos soldados e bandidos.
    Para se defender, os cidadãos de Okinawa começaram a praticar Artes Marciais, surgindo daí o Okinawa-te que mais tarde viria a ser a base para o Karatê e o Kobujutsu ou Kobudo.
    Mais tarde, no início do século XVII, Okinawa foi ocupada pelo Japão, o exército do rei Sho Hashi foi derrotado e a população não tinha como resistir aos samurais, ficando mais uma vez subordinada a uma ditadura, desta vez do exército japonês.
    Okinawa então, foi transformada num protetorado japonês.
Apesar das técnicas de mão vazia, desenvolvidas nos campos de batalha serem eficazes, elas não o eram contra ataques em massa.
    Devido à proibição do uso de armas, os Okinawenses passaram então a lutar utilizando como apoio, ferramentas agrícolas e instrumentos de uso diário nascendo assim o KOBUJUTSU (hoje, conhecido por KOBUDO) .

Seiwakai Goju-Ryu Karaté Dô

 

A Seiwakai foi fundada em 1971 por Hanshi Shuji Tazaki sendo filiada na JKF Goju Kai (Japão).

A Seiwakai é um espaço de desenvolvimento do estilo de Karaté conhecido pelo nome de Goju-Ryu, em relação direta com Japan Karate Federation - Goju-Kai, através do Sensei Seiichi Fujiwara (8º Dan), que, além de Presidente da Seiwakai, é Vice Diretor Geral e membro do Comité de Formação e de Exames de Graduações da Federação Japonesa de Karaté (JKF).

Sem deixar de se fazer o elogio da riqueza inerente às interpretações de cada versão Goju-Ryu (quer de Okinawa, quer do Japão, quer mesmo de outras regiões), a procura de um espaço de diálogo entre as diversas escolas Goju torna-se pertinente na sociedade de informação que se abre ao século XXI.

Em Portugal temos alguns praticantes de Karaté Goju-Ryu de diversas associações, em torno do movimento conhecido como Seiwakai.

O nome Seiwakai Goju-Ryu Karaté Dô, significa Escola da Paz e Harmonia do Estilo Suave e Duro da via da Mão Vazia.

A Seiwakai emerge em Portugal através de Shihan Paul Colman (Oxford) e o seu elemento aglutinador o Shihan Leo Lipinski (Londres).

 

 

                                      

                                  Presidente Internacional da Seiwakai, Seiichi Fujiwara 8ºDan

 

 

 

 

 

 

 

 

                                     Presidente da JKF Goju-Kai Europa, Abel Figueiredo 7ºDan

 

 

Abel-Figueiredo.jpg
MEMBRO